terça-feira, 25 de março de 2014

Como cortar unha de bebês

Quando a Alice era menorzinha, até uns 3 ou 4 meses, não era muito difícil cortar as unhas dela, trocar fraldas, etc. Era algo tranquilo. Mas, depois dos 5 meses, tudo virou uma aventura.

Trocar fraldas é uma quase guerra. Colocar roupas também. Cortar unhas, um protesto do tipo: larga minha mãozinha!

Aí fui vendo uma forma dela ficar mais tranquila pra gente poder cortar suas unhas sem machucá-la. Até que tá dando certo colocá-la num local divertido (divertido pra ela) e ir conversando durante o processo.

Confiram esta dica no vídeo:



Obs.: Na época desse vídeo ela tava no meio dos seus 5 meses, mas a tática ainda funciona (ela tá pra completar 7 meses)

terça-feira, 18 de março de 2014

Alice 6 meses





Antes de falar dos 6 meses da Alice, quero agradecer aos comentários pelo Relato de Parto, tanto aqui pelo blog,quanto pelo Facebook. Me senti abraçada, não achei que fosse ter apoio e muita gente me ajudou com umas informações interessantes sobre Violência Obstétrica. Me fez bem publicar, me sinto melhor. Obrigada mesmo!

Nossa, que isso? Saudade de parar pra escrever e ler o blog de todos por aqui! Criança vai crescendo e trabalho aumentando, é isso?
Olha, quem acha que licença maternidade é férias, não sabe de nada, ainda mais para uma mãe (e um pai) sem babá. Ufa!

Enfim, no dia 2/03, Alice completou seus 6 meses.
Com 6 meses já pode passar repelente, pode passar protetor, pode colocar na piscina, pode começar dar papinha, pode dar água, pode ficar sozinha na pinguela do córrego da chácara do bisavovô.  É tanta mudança, né? Parece que o bebê faz 6 meses e vira outro!
Coincidência ou não, Alice quase virou outra mesmo! No decorrer do seu 5° mês até agora, 6 meses e meio, ela evoluiu muito! Sua coordenação com as mãozinhas está bem melhor, o acompanhar movimentos com os olhos também. Amanheceu um belo dia deixando as sílabas "dádádá" de lado e já fala os "mámámá" "nenenê", "bábábá", "mãmãmã" e "lá".
Está bem treinada para se arrastar no chão. Apesar de ainda não engatinhar (só fica de 4, mas balançando pra frente e pra trás, sem sair do lugar), se arrasta pela casa inteira, muda de cômodos. Geralmente eu deixo ela arrastar pra onde quer e a menina fica toda marrom. Fica mais firme sentada, mas ainda não senta sozinha q quando tem preguiça, se deixa cair.

Parece que descobriu que ao jogar as coisas no chão, as coisas voltam pra sua mãozinha com ajuda do papai e da mamãe que catam coisas o tempo todo e ela adora hahahahaha.

Continua bastante calma, simática, sorridente e não estranha nada nem ninguém. Esses dias fomos para uma fazenda de uma amiga e ela foi no colo de todo mundo, amou.

Está tendo uma reação da vacina dos 6 meses que já dura 4 dias. Tem febre, tá inquieta, não sabe se mama ou se senta, acorda de noite e não dorme (voltei a ter cara de sono da época de recém nascida dela). Fui ao pediatra e ele disse que é da vacina mesmo. Tomara.

E com essa reação, toda a história de Introdução Alimentar foi abalada. Ela começou com maçã, mas não foi muito com a cara da fruta. Aí foi pra banana e gostou mais, mas tomou vacina e com essas alterações de comportamento, só brinca com a banana e não come nada, força vômito, inventa engasgo (finge que engastou só de chegar a fruta perto, é uma graça!) e vira a cara. Então só insisto um pouquinho e paro de dar. O resultado é muita sujeira, muita sujeira, muita sujeira e muita sujeira. Aconselho os pais a não usarem babador, viu. Haja paciência pra ficar lavando e tirando mancha de frutas. Tô preferindo deixar Alice só de fraldinha, já que aqui tá muito calor, porque depois é mais fácil lavá-la.

Gente, 6 meses é pouco tempo numa vida, mas é muita coisa quando se tem um filho. Não vou dar conselhos, não quero ser clichê, mas pra quem tá com filho pra chegar eu insisto: aproveite sim TUDO. Se deixe cansar, aceite ajuda, se entregue. Não é brincadeira e realmente passa rápido. Deixa dormir no colo, deixa dormir na sua cama, deixa fazer manha, deixa serviços domésticos de lado, deixa a coluna doer. É só uma vez na vida e como dizem, a vida é curta.

Fiquem com fotos. Bjos!



Pai-cavalo


Aprendeu a desamarrar tudo no berço. Já desmanchou
os protetores e se enrolou e depois comeu o cortinado.

Preferiu comer banana com a mão.

Opa! Voltei só pra deixar aqui um vídeo com a Alice dando um recado para TODOS os leitores (com som):
video